quinta-feira, 23 de julho de 2009

(in)evitável


… sorvo o resto do copo de tinto que sobrou do jantar. 
continuo a gostar de sentir o vidro cinzento esfumado. 
o volume e a aspreza dos bicos.
vulgares agora. mas não estes  impregnados de histórias. de lábios.

…acendo o último cigarro da noite.

ligo o mac. 
estás ocupado.
instintivamente fico disponível.
não resistes.
aí, na rua em frente, a uns metros, ligaste a mim.

páro para reflectir. 
venho já, digo.

tínhamos acordado em manter o café casual da esplanada. 
estava bem assim. 
eu saboreava as minhas histórias, os meus recomeços e desfechos.
os meus olhares.
tu, a tua historia…

esperas e eu regresso.

ofereces-me as tuas tentadoras massagens 
para matar cirurgicamente as minhas desculpas banais de fim de um dia.

faço-te-me a vontade prometendo que sim.
que não te vou seduzir.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
o dia abafado, encoberto faz-me parar. sento-me.
sta. catarina, efeverescente de personagens, distraí-me.


a limonada. gelada tranquiliza-me os lábios doridos.























3 comentários:

Marla disse...

Texto delicioso...
Tem aquele toque de sensualidade velada, que adoro na escrita.

Beijinhos**

mel disse...

obrigada Maria,

gostei do teu blog, vou continuar a aparecer!

bjinhos***

Peaches disse...

lindo como sempre :)




passei por aqui, só para te deseja um feliz natal :)


abri o meu blog só para esta quadrs, para as pessoas especiais :)